Educação no trânsito é o caminho para reduzir acidentes

Publicado por Diego Machado em

Em março de 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas editou uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para a Segurança no Trânsito. O documento foi elaborado com base em um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), que estima que, se nada for feito, 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito até 2020. A intenção da ONU é poupar, por meio de planos, projetos nacionais, regionais e mundial, 5 milhões de vidas.

Mas em que pé o Brasil está quando o assunto é trânsito?

O País é um dos recordistas em acidentes. Atualmente, estamos reduzindo o número de casos, que já chegou a 50 mil mortes por ano, graças a uma série de ações implementadas.

Fala-se de quatro pontos necessários:

1 – Engenharia, com uma boa sinalização e bons projetos geométricos, o que não temos no Brasil. Se investíssemos em boas estradas, com sinalizações capazes de evitar acidentes estes números diminuiriam.

2 – O segundo ponto é melhorar a educação para o trânsito, que recebe pouco investimento. Precisamos ter aulas mais engajadas que mostre ao aluno a importância do respeito e solidariedade no trânsito, não tem sentido aprendermos sobre trânsito apenas aos 18 anos quando formos fazer nossa CNH.

3 – Também é importante a fiscalização, para que possamos identificar possíveis infratores, como também falhas em nossas estradas e sinalizações para quem possam ser sanadas. Para isso precisamos de mais efetivo, com mais agentes capacitados a desempenhar este papel.

4- E a punição dos infratores. Punições severas para infrações mais graves, que colocam em risco a vida das pessoas, assim, diminuindo a reincidência no trânsito.

O ponto mais importante é o engajamento da comunidade. É necessário mudar a cultura, ou vamos continuar com patamares altos de acidentalidade, que são muito maiores do que nos países desenvolvidos.

Existe uma correlação muito grande entre o PIB per capita e acidentes per capita, mas não dá para esperar o país se desenvolver e crescer para depois reduzir os acidentes. Temos que atuar e descobrir meios e formas de reduzir.

Multas no trânsito são medidas eficazes e importantes para acabar com a atual “carnificina” no trânsito. Mas o principal caminho está na educação, é muito importante esse assunto surgir de forma relevante la no ensino básico, nos primeiros anos de escola. Pessoas podem morrer e provocar mortes no trânsito. É uma questão de mudar esse comportamento e colocar efetivamente em prática em sala de aula essa política de educação para o trânsito.

Talvez você também queira ver..


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *