Grupo é preso por suspeita de oferecer serviços do Detran-AP pelo WhatsApp

Publicado por Diego Machado em

Quatro pessoas, três homens e uma mulher, foram presas na terça-feira (6) em Macapápor suspeita de usar o aplicativo WhatsApp para oferecer irregularmente serviços do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), no Amapá. A prática já é antiga, segundo o órgão, mas entretanto, continua registrando casos.

O diretor adjunto, José Furtado, informou que os supostos golpistas, tentaram se passar por funcionários da instituição, com uso de fotos retiradas da internet, e mandam mensagens para números aleatórios, oferecendo a facilidade e cobrando serviços, como retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), liberação de veículos apreendidos e exclusão de multas de trânsito.

“Eles mandam uma mensagem em seguida, dizendo que foi por engano, mas quando a pessoa retorna, demonstrando interesse, aí aplicam o golpe. Queremos informar a população que não existe qualquer tipo de facilidade em nossos serviços, pois nosso sistema é rigoroso”, destacou.

Segundo o Detran, a quadrilha foi localizada após investigações e estaria sendo comandada por um detento que cumpre pena no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). A mulher do presidiário teria recebido valores em dinheiro, depositado por vítimas do golpe. Até uma Até uma geladeira foi usada como pagamento em um dos casos.

A investigação foi feita pelo departamento e pela Polícia Civil a partir dos relatos de vítimas, que procuraram os órgãos após serem lesadas. A quadrilha pedia que as quantias fossem depositadas em contas bancárias da Caixa Econômica Federal.

“São suspeitos que agem a partir de pessoas de dentro da penitenciária. A esposa do detento recebia valores na conta bancaria e agora será indiciada pelo crime”, reforçou o diretor.

Os suspeitos foram levados para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Com eles foram apreendidos cartões bancários. Os crimes, de acordo com o Detran, estariam acontecendo há pelo menos um ano.

Em maio de 2017, quatro pessoas foram presas suspeitas de aplicar o golpe com oferta de facilidades no Detran. Os serviços não eram feitos nem mesmo após o pagamento. A investigação identificou que a quadrilha pedia quantias que chegavam a R$ 7 mil.

O órgão reforçou que não oferece e não cobra por serviços através de mensagens de WhatsApp e que nenhum pagamento é feito por transferência bancária, somente por boletos.

“Fazer esses serviços segue um procedimento rígido e as facilidades oferecidas estão fora da realidade do mercado. Por isso as pessoas devem ficar atentas quando receberem esse tipo de mensagem e fazer a denúncia”, orientou Furtado. geladeira foi usada como pagamento em um dos casos.

fonte: G1


MINICURSO 100% ONLINE E 100% GRATUITO

RECORRENDO DE MULTAS DE TRÂNSITO NAS 3 INSTÂNCIAS ADMINISTRATIVAS

Clique na imagem acima e cadastre-se gratuitamente

Talvez você também queira ver..


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *