O pior conselho que já recebi sobre Multas

Publicado por Diego Machado em

Olá, como você bem sabe um dos jargões aqui na RM é Recorra Sempre!, mas e quando quem deveria recorrer lhe aconselha a não fazer isso? parece meio confuso, mas deixa eu te contar essa história.. Qual foi o pior conselho que eu já recebi sobre multas de trânsito.

Aconteceu bem antes de eu decidir entrar nesse mundo dos recursos, na verdade o conselho não foi nem direcionado a mim, mas sim a todos que ouviam. Um conhecido meu, advogado, falava com outro conhecido que havia recebido uma multa que nunca chegou na sua casa e estava procurando informações sobre como proceder, se ele poderia recorrer dessa multa.

Eu, como disse, ainda não havia entrado nesse mundo e realmente não fazia ideia, fiquei apenas escutando como os demais e então ele falou algo que pra mim na época tanto fez como tanto faz, porém agora, no momento atual que eu me encontro esse “conselho” me vem à mente.

Ele falou:

– você tem uma multa que não recebeu?! Eu tenho 2 na minha casa. A burocracia é tanta que eu, como advogado, aconselho a pagar, pois, por incrível e estranho que possa parecer, é mais lucrativo. A não ser que você seja muito orgulhoso e tenha um motivo moral para prosseguir com a demanda.

Nós acabamos ficando surpresos, um advogado falando para não se recorrer ou entrar com uma ação, não era algo muito comum, então pedimos uma explicação..

E ele contou que os recursos eram protocolados no JARI e nem se quer precisavam de advogado, ocorre que eles nem se quer apreciam o recurso, ou seja, você perde tempo fazendo o recurso, fundamentando e utilizando-se dos melhores argumentos e, ao final, é indeferido, restando recorrer ao Judiciário.

No caso dele, um caso bem interessante diga-se de passagem, porém bem comum entre os erros da Administração Pública.. Ele havia sido multado por parar em local proibido onde nunca esteve e o detalhe mais interessantes é que o local não existia!

Não havia o mencionado número na rua, nem nada, barbada esse recurso né? Pois então, ele fez um “baita recurso” segundo ele, tirou fotos, extraiu cópias com foto da rua, inclusive, por meio do google street wiew e o resultado… O esperado, indeferido e sequer fundamentado.

Após esse episódio ele falou que sinceramente havia desistido, havia ingressado no Judiciário, gastou gasolina, estacionamento, custas em processo e, principalmente, tempo. O conselho então que ele deu foi o seguinte: Vale a pena recorrer apenas se a multa leva a suspensão da CNH em razão dos pontos na carteira. Se este não for o caso, o ideal é deitar a cabeça no travesseiro e bola pra frente, pois economiza, inclusive, saúde!

Bom, mas e por qual motivo esse foi o pior conselho que eu já recebi sobre multas de trânsito?

Na verdade, não é sobre multas em si que esse foi o pior conselho, mas sim num sentido muito mais amplo, pensando na vida em si. E o que eu tenho pra falar pra você com esse aprendizado é o seguinte:

1. Não é porque ninguém fez que você também não vai fazer.

2. Não é porque todo mundo fez que você tem que fazer também.

Realmente, pode ser que tudo que ele tenha falado, realmente tenha acontecido, por mais estranho que possa parecer, com provas tao contundentes os recursos serem indeferidos e tudo mais, inclusive indo até o judiciário e não haver fundamentação.

Porém, não é por isso ter acontecido com ele que vá acontecer comigo ou com você, as vezes escutamos, observamos, nos inspiramos em outras pessoas e temos medo de acontecer conosco o que acontece com elas, ou ficamos frustados por não ter os mesmos resultados delas e é sobre isso o pior conselho do mundo. Se comparar, tentar agradar a todos.. O segredo do sucesso eu não sei, acho que ninguém ao certo sabe, mas com certeza um dos segredos do fracasso é querer agradar a todos.

E era isso que eu queria trazer pra você nessa inauguração de site novo, gostaria também de deixar uma última frase e que você tentasse interpretar ela e refletisse ao longo da semana.

“Não compare o seu bastidor com o palco de outra pessoa.”

Talvez você também queira ver..


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *